Estamos vivendo um tempo cheio de adversidades, cada vez mais o mundo tem clamado por Cristo. Como resposta a isso muitas pessoas tem procurado a igreja como socorro. Deus tem enviado uma verdadeira multidão às igrejas.

Há muitas pessoas frequentando as igrejas e enchendo as reuniões, mas por algum motivo há cada vez menos pessoas dispostas a servir. Ou seja, faltam membros comprometidos com a obra de Deus. E uma maneira simples de mudar essa situação é através de uma boa consolidação.

Escrevemos este artigo para compartilhar com você alguns motivos pelos quais a sua igreja deveria organizar um processo de organização claro e objetivo.

Consolidar é o mesmo que tornar seguro. É o processo pelo qual acompanhamos as pessoas que chegam a nossa igreja, sejam elas novas na fé ou vindas de outra igreja, até o momento que elas se tornem membros da igreja.

Durante este processo é importante transmitir e guiar a pessoa para que ela adquira  conhecimentos sobre a bíblia, mas também sobre a igreja. Assim ela se tornará um frequentador consciente e esclarecido de fé e das características da igreja a qual deseja fazer parte, a partir disso, pode assumir um compromisso com Cristo e a sua igreja.

Para que isso aconteça de forma eficiente é importante conscientizar os membros da sua igreja sobre o papel deles. Somos parte da igreja, somos membros uns dos outros, que temos função e que prejudicamos o bom funcionamento do Corpo de Cristo quando nos omitimos.

Pessoas que são preparadas, ensinadas e guiadas, proclamam e vivem com sabedoria e mansidão a Palavra de Deus. A consequência de quem não passa por um processo de consolidação pode ser a falta de profundidade espiritual.

Dessa forma, entendemos que nossa responsabilidade como igreja não é exclusivamente orar por almas, evangelizar, até que alguém aceite a Cristo ou passe a frequentar a igreja. Nós também devemos acompanhar e guiar o seu desenvolvimento até que ela seja consolidada e entenda sua função.

O mais importante na consolidação é acompanhar pessoas nos primeiros passos delas na igreja. Ajudando-as a adaptarem-se à nova realidade, para então tomar a decisão de tornarem-se membros ativos da igreja. Integrando-se nos ministérios e demais atividades. Lembrando que essa decisão deve ser voluntária e cabe ao frequentador decidir-se por ela.

Esse processo é uma excelente oportunidade para ensinar o conteúdo da declaração de fé, a visão, missão e valores da igreja, a importância da membresia e os detalhes práticos de como a igreja funciona.

Não deve ser difícil tornar-se membro de uma igreja. Mas ao contrário do que muitas igrejas fazem atualmente, é necessário que haja um processo para tal. Não deveria ser permitido que alguém se torne membro de uma igreja já em sua primeira visita.

Organize um processo! Ele deve incluir alguns passos básicos mas que vão garantir que o frequentador da igreja torne-se realmente parte dela, não apenas mais um número.

 

Posts Relacionados