O desenvolvimento humano é algo que vem sendo estudado ao longo dos anos. O ciclo natural da vida é nascer, crescer, reproduzir e morrer. Mas entre essas etapas vivemos diferentes momentos. Algumas das diferenças são muito visíveis como: comportamento, aparência, interesses e maturidade.

Eclesiastes 3:1-8 é uma excelente lembrança de que cada fase de nossa vida tem momentos diferentes e há tempo certo para todas as coisas. Mas agora você pode estar se perguntado “O que isso tem a ver com a minha igreja?” E eu vou te responder: “Tudo!”

A igreja são as pessoas que entregam sua vida a Cristo, mas também é um lugar onde essas pessoas se reúnem. Se sabemos que temos um desenvolvimento e que em cada fase deles somos diferentes, não trabalhar essas diferenças em sua igreja pode ser um grande erro.

O ideal é que toda igreja tenha ministérios preparados para cada faixa etária. As principais são: crianças, adolescentes, jovens e adultos. No entanto dentro desses ministérios podem haver outras classificações. Mas por que isso é tão importante?

Porque em cada faixa etária somos e agimos diferentes. Além disso nossa forma de aprendizado é outra. Não podemos usar a mesma linguagem para adultos e crianças, certamente um dos dois ficaria muito confuso.

A intenção ao classificar os membros por faixa etária não é separar as pessoas, e sim oferecer ensinamentos para entendimento de cada um. Para crianças atividades lúdicas, histórias e um ambiente decorado ajuda muito mais em seu desenvolvimento. Muitas igrejas trabalham com: escola bíblica de férias, cultinho, congressos infantis e acampamentos.

Para jovens e adolescentes a linguagem precisa ser diferente. Não acreditamos que a igreja é um local de distrações e diversão, como um clube. O ideal para essa fase é preparar jovens comprometidos com as verdades bíblicas, que serão adultos maduros e firmes na fé.

A igreja deve apresentar a palavra de Deus sem máscaras aos jovens. Afinal uma de nossas grandes dificuldades na juventude é em entender as consequências de longo prazo de nossas decisões de curto prazo. A comunhão é importante nessa faixa etária, invista em atividades que envolvam os jovens cristãos.

Mas não organize cultos de jovens, ensinem os jovens a cultuarem a Deus. Além disso é importante confiar a eles atividades no ministério, para que eles se desenvolvam também nesta área. Jovens precisam de exemplo, então é interessante ligar os jovens às outras faixas etárias.

E os adultos possuem outros focos e responsabilidades. Muitos tem que se organizar entre atividades educacionais, profissionais e familiares, desejando sempre facilitar sua rotina. Atividades na igreja que sejam centradas no crescimento espiritual e no aprofundamento bíblico teórico e prático são os ideais para essa faixa etária.

O ideal é que em todas as faixas etárias as atividades da igreja devem ir além do culto principal. Análise as faixas etárias que há em sua igreja, e quais estão em desfalque. Dessa forma você consegue planejar atividades que auxiliem cada pessoa em seu desenvolvimento.

Além de que essa forma de trabalho auxilia nas atividades evangelísticas. Permitindo que mais pessoas cheguem até sua igreja e sintam-se em casa. Pois encontrarão uma linguagem ideal para sua faixa etária e comunhão.

Identifique as principais faixas etárias de sua igreja. Trabalhe em montar uma estratégia que abrange e auxilie cada uma delas a serem cada dia mais próximas de Cristo e das verdades do evangelho.


Posts Relacionados